Por: Jornal Sul Brasil | 07/05/2020

Em 10 de maio de 1947, o empresário Serafim Enoss Bertaso era eleito o primeiro presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC). Ali nascia as bases do associativismo empresarial em nossa cidade.

Inspirados naqueles pioneiros, perseguimos até hoje três grandes objetivos simultâneos: promover o associativismo – com representatividade atuante e mostrando que juntos somos mais fortes; defender interesses da comunidade econômica – garantindo condições de produção, trabalho e empreendimento; promover ações conscientes de responsabilidade social – atingindo metas e objetivos de real interesse da coletividade regional.

A ACIC conseguiu, de forma exemplar, harmonizar esses postulados, prestando inestimável contribuição ao desenvolvimento do município e da região.

Em razão de representar todos os setores da economia – indústria, comércio, agricultura e serviços – a ACIC sustenta justas e embasadas reivindicações orientadas para a produtividade, a sustentabilidade e o aperfeiçoamento das relações econômicas.

Simultaneamente, em uma esfera superior, a ACIC defende importantes bandeiras nas áreas de segurança pública, educação, saúde, cultura, formação profissional e infraestrutura regional que, em seu conjunto, representam instrumentos de efetiva elevação da qualidade de vida dos trabalhadores, dos empresários e das famílias em geral.

Em sua trajetória, a Associação sempre honrou seus compromissos sociais, fazendo permanente leitura e interpretação da complexa atualidade de Chapecó e do Oeste catarinense e interagindo com as demais instituições da sociedade civil organizada. Dessa forma, construiu as bases para suas intervenções em assuntos de natureza fiscal, econômica e política, seja em ações, atos, campanhas, eventos, estudos e manifestações orientadas pelo mais genuíno interesse público.

O respeito que a ACIC capitalizou dos associados e da sociedade em geral decorre, em grande parcela, da forma independente, altruísta, proativa, arrojada e solidária com que se envolve nas questões de interesse geral, sempre subordinando sua atuação pelo bem-estar geral da coletividade.

O tempo é uma variável incontrolável. Temos convicção que estamos honrando os postulados que, em 1947, encorajaram o empresário Serafim Bertaso a iniciar essa edificante história.

Nos manteremos vigilantes na defesa dos valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, na preservação dos postulados de um mercado regulamentado e na valorização do empreendedorismo. Por isso, renovamos nossa fé na liberdade democrática como condição para a construção de uma sociedade livre, pluralista, justa e solidária.

Aos 73 anos, a ACIC demonstra incessante capacidade de inovação, capitalizando experiência e sabedoria para sua eterna renovação e modernização, sem perder a essência de seus princípios e de seus postulados: a perpétua busca da evolução e do bem-comum.

         Vivemos tempos perturbadores em que os já crônicos problemas sociais e econômicos do nosso cotidiano foram potencializados pela pandemia do novo Coronavírus, gerando uma situação extremamente grave para os setores públicos e privados – uns entrando em colapso pelo excesso de demanda por serviços de saúde; outros amargando prejuízos pela drástica redução do movimento econômico. Nesse ambiente, o associativismo busca um caminho sustentável, estrutura ações concretas, mobiliza recursos humanos e materiais. Assim, trocamos o imobilismo pela ação, o pessimismo pela fé nas capacidades humanas, para juntos e mais fortes enfrentarmos os novos desafios.

Nessa data é fundamental manifestar nossa gratidão a todos – presidentes, diretores, conselheiros, colaboradores e associados – que construíram essa história de sucesso e homenagear os que emprestaram parte da sua vida com o seu tempo, seu talento e seus ideais para fazer da ACIC uma das mais respeitáveis entidades de representação empresarial e impacto social de Santa Catarina.