Por: Jornal Sul Brasil | 27/04/2020

Para manter as aulas de danças urbanas do Programa Vozes do Corpo durante o período de isolamento causado pela pandemia do novo Coronavírus, a Fundação Aury Luiz Bodanese (FALB), entidade social mantida pela Cooperativa Central Aurora Alimentos, criou um cronograma de aulas virtuais aos 160 alunos atendidos. Desde o dia 23 de março, as 12 turmas de crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos assistidos pelo programa em Chapecó estão aprendendo passos e sequências de danças urbanas em videoaulas pelo WhatsApp.

De acordo com a Diretora Administrativa da Fundação e coordenadora do programa, Sonara Ramos, a professora e coreógrafa Patricia de Lara e o auxiliar Daniel Somensi gravam os vídeos com a sequência das coreografias e postam nos grupos criados no aplicativo. Os alunos praticam os passos, gravam vídeos e enviam aos professores. Nas segundas e quartas, os vídeos são enviados aos alunos da região do Saic e nas terças e quintas para os alunos da grande Efapi. Os alunos também receberão materiais teóricos sobre dança adaptados para o formato digital. O resultado das aulas está sendo postado semanalmente nas redes sociais da Fundação.

As aulas online, segundo Sonara, são uma forma de manter as atividades do programa e envolver os alunos em processos criativos durante a quarentena. Para estimular essa prática, será lançado nesta quarta-feira dia 29, Dia Internacional da Dança, um desafio aos alunos: eles têm a meta de criar uma coreografia que valerá prêmios. As melhores coreografias entre as turmas ganharão fones de ouvido e mochilas.

“O desafio é em comemoração ao Dia Internacional da Dança e também um estímulo aos alunos para desenvolverem a criatividade e praticarem as técnicas aprendidas nas aulas”, destaca Sonara ao informar que a premiação dos alunos será feita na segunda quinzena de maio. A professora e coreógrafa Patricia de Lara ressalta que a dança promove qualidade de vida, melhora a saúde e aprimora a consciência corporal.

O programa Vozes do Corpo é desenvolvido pela Fundação desde 2008 é já atendeu mais de 39 mil pessoas através das atividades que estimulam a integração social e cultural. Os alunos participam de festivais e eventos durante o ano e protagonizam um dos maiores espetáculos anuais promovidos pela Fundação em Chapecó: a Mostra Cultural que atrai mais de 1.000 pessoas todos os anos.