Por: Quirino Ribeiro | 16/01/2020

Cerca de 1% da população recebe cerca de 36 vezes mais, que a metade mais pobre do Brasil O principal problema nesta desigualdade porem, não esta no capitalismo e estes que estão no 1% mais rico não são grandes empresários, mas são em sua maioria, mais da metade da classe alta, é composta por funcionários públicos federais, e claro, os políticos.

OS PRIVILEGIADOS

São membros do Ministério Público, do Judiciário, do Tribunal de Contas, Diplomatas, advogados do setor público, servidores do Banco Central e Comissão dos Valores Mobiliários, servidores de auditoria fiscal, e a lista segue. Mas você sabe o que esta elite tem a ver com os mais pobres? É que os salários deles são pagos justamente pelos mais pobres, através dos altos impostos que todo mundo já conhece. Então se você acha imoral que o povo financie os marajás, apoie uma reforma na máquina pública para por fim aos privilégios.

TRÁFICO DE DROGAS                                                                                        

Batalha que não se esgota no país, estados e nas divisas do município. O ministro da Justiça, Sérgio Moro, tem um desafio e tanto pela frente, pois precisa aparelhar melhor as polícias, integrar o sistema e remunerar adequadamente os policiais que vão a campo diariamente, numa jornada de risco permanente.

O PROBLEMA DO BRASIL

Violência generalizada, mortes de bandidos e policiais, menores da periferia fora da escola, chacinas, tiroteios, homicídios, crimes patrimoniais, agressões, o genocídio institucionalizado, tudo é decorrente da “guerra” ao tráfico de drogas. Quantas pessoas morrem por dia em decorrência do combate ao tráfico de drogas? Como podemos resolver essas questões?

ALÉM DAS FRONTEIRAS NACIONAIS

De acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), o tráfico de drogas é a atividade criminosa mais lucrativa do mundo, com uma movimentação de cerca de 320 bilhões de dólares por ano.

O AUMENTO EXPONENCIAL DA DEMANDA

E o potencial lucrativo fomentam o tráfico em suas diversas modalidades, entre elas o tráfico internacional de drogas, que movimenta das classes sociais mais baixas às mais altas. Milhares de jovens e adultos em busca de uma vida melhor se arriscam diariamente em fronteiras e aeroportos para transportar drogas.

O BRASIL

Está entre os principais exportadores de drogas ilegais do planeta, e o combate a essa atividade criminosa envolve toda a sociedade e o Poder Judiciário, responsável por julgar de forma razoável e proporcional os sujeitos envolvidos nesse processo.

DIVISAS DE SC COM PARAGUAI E ARGENTINA

Muito preocupam toda a nossa região do oeste. Toda semana traficantes envolvidos na maior apreensão de drogas de SC são presos vindos do Paraguai sendo retiradas de circulação toneladas de maconha, cigarros, eletrônicos além de armas, munições, celulares e drogas.

PARALELAMENTE AO BRAÇO DA LEI

São fundamentais profundos investimentos na educação e nos programas sociais, pois a desigualdade e as instabilidades familiares também são fonte do problema que a todos preocupa.

DEFESA SANITÁRIA VEGETAL

Santa Catarina tem agora uma Política Estadual de Defesa Sanitária Vegetal, que traz as medidas necessárias para preservação da sanidade vegetal. As normas são para impedir a entrada de pragas ou doenças que possam causar prejuízos aos agricultores catarinenses.

ESTA É UMA POLÍTICA PÚBLICA MODERNA

Dinâmica e extremamente atual, construída em parceria com o setor produtivo e que irá atender as necessidades dos agricultores catarinenses. Uma vitória para Santa Catarina porque colocamos a sanidade vegetal em outro patamar, assim como já fizemos com a sanidade animal. É uma grande vitória de todo setor agropecuário catarinense e que traz benefícios também para toda sociedade. (Secretário adjunto da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo Miotto).

“Toda a instituição passa por três estágios – utilidade, privilégio, e abuso.” (Chateaubriand)