Por: Quirino Ribeiro | 18/12/2019

Porém, 2019 não foi um ano qualquer. Foi um ano de fortes emoções nos mais variados campos da vida humana, da política até o mundo esportivo. E ainda faltam duas semanas para este ano dar lugar a 2020.

O MUNDO

Viu no segundo semestre de 2019 a ascensão de movimentos de protestos, conflitos no Oriente Médio e a morte do líder do principal grupo extremista da década. O Brexit ficou para 2020 e o presidente americano Donald Trump teve que enfrentar o início de um processo de impeachment. O presidente americano fez história ao pisar em solo norte-coreano. Já com o Irã o republicano foi mais rígido e por pouco não atacou o país dos Aiatolás. Um incêndio em um dos pontos turísticos mais famosos da França e uma descoberta surpreendente no espaço.

AMERICA LATINA

Viu em 2019 movimentos sociais tomarem as ruas de diversos países. Bolívia, Equador, Colômbia e Chile viveram as maiores crises sociais em décadas, enquanto oposição e governistas ocuparam a Venezuela e um acordo energético quase derrubou o presidente do Paraguai. Gritos de protesto atravessaram continentes – Ásia, Europa, América do Sul –, governos estremeceram, eleições foram questionadas, presidentes renunciaram e os ânimos não se acalmaram.

ECONOMIA EM 2019

O ano foi marcado pela tensão provocada pela guerra comercial entre Estados Unidos e China. O receio é que a guerra tarifária leve a uma desaceleração na economia global. No Brasil, a economia mostrou dificuldade para se recuperar apesar da aprovação da reforma da Previdência. O ano reservou também uma boa notícia: depois de 20 anos, a União Europeia e os países do MERCOSUL chegaram a um acordo comercial.

BRASIL

As surpresas de um ano que vai entrar para a História como um dos mais intensos deste século. Fogo nas florestas, petróleo no mar, poluição nas cidades — tudo ao mesmo tempo. O meio ambiente em crise e o planeta discutindo seu futuro. Foi o ano da emergência climática, o termo mais acessado em computadores em todo o mundo.

NA POLÍTICA E NA ECONOMIA

Foi difícil falar a mesma língua. Governantes, políticos, juízes envolvidos num interminável debate que começou em janeiro e a cada dia ganha novos capítulos. Mas, entre brigas e discussões, o Brasil a economia mostrou dificuldade para se recuperar apesar da aprovação da reforma da Previdência.

O BRASIL VIVEU GRANDES TRAGÉDIAS:

A barragem de Brumadinho se rompeu, levou mais de 200 vidas e deixou um rastro de destruição e medo. A violência nas ruas: tiros e confrontos mataram homens e mulheres, crianças e adolescentes. E mais agressões contra mulheres — nunca registramos tantos crimes e assassinatos.

MAS TAMBÉM VIVEMOS GRANDES ALEGRIAS

No esporte, principalmente. A Copa do Mundo das mulheres, a vitória brasileira na Copa América, a Taça Libertadores conquistada num jogo emocionante. E 2019 também teve grandes descobertas científicas. No espaço, fomos mais longe: expandimos fronteiras com a identificação de novos planetas e estrelas. Pela primeira vez, vimos um buraco negro.

AVANÇOS TECNOLÓGICOS

Também na saúde, na automação — robôs aprendem com o homem, e a inteligência artificial ganhou uma nova dimensão. Um ano de tirar o fôlego, que também será lembrado por momentos espetaculares.

“O futuro tem muitos nomes. Para os fracos é o inalcançável. Para os temerosos, o desconhecido. Para os valentes é a oportunidade”. (Victor Hugo)