Por: Quirino Ribeiro | 04/12/2020

O enfrentamento à Covid-19 foi retomado com prioridade pelo governador Carlos Moisés, em web-conferência com presidentes de associações e diretores de hospitais filantrópicos. O chefe do Executivo estadual garantiu o repasse de R$ 44 milhões, até 31 de dezembro deste ano, para a reativação imediata de 205 leitos de UTI para tratamento da doença, e anunciou a prorrogação da Política Hospitalar Catarinense, em teto máximo por mais 10 meses.

FALA DO GOVERNADOR

“O Estado vai prorrogar a Política Hospitalar Catarinense, garantindo o recurso para o pagamento das despesas com a ativação desses leitos de UTI. Vamos reunir esforços para assegurar o que conseguimos até aqui: que nenhum paciente fique sem atendimento. O momento é de nos unirmos novamente para enfrentarmos o atual e grave momento da pandemia no estado”.

CARLOS MOISÉS

Também destacou a parceria com a rede de hospitais filantrópicos na gestão da crise sanitária até agora. “Nós conhecemos o trabalho que cada hospital realiza e o modelo adotado foi fundamental para os bons resultados alcançados em Santa Catarina”.

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE

André Motta Ribeiro, explicou que os leitos haviam sido ativados no início da pandemia e foram desligados, gradativamente, de acordo com a diminuição no número de casos. “São leitos que estão prontos para serem utilizados novamente. É fundamental que eles estejam ativos para que possam ser habilitados. Paralelamente, estamos trabalhando na habilitação de novos leitos, destacando que o cronograma de pagamentos será rigorosamente planejado e informado aos gestores hospitalares”.

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO DAS SANTAS CASAS

E Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina (FEHOSC), Irmã Neusa Luiz concluiu: “O trabalho realizado até aqui foi de muito esforço e dedicação. Mesmo com dificuldades de toda ordem, estamos cumprindo com nossa missão de proteger a vida e é muito importante poder contar com o apoio do Governo do Estado neste momento”.

MENOS JUROS

Projeto especial programa menos juros – emergencial é uma subvenção aos juros dos financiamentos contraídos por produtores rurais para investimento em sistemas de captação, armazenagem e distribuição de água. Serão R$ 3 milhões investidos para o pagamento dos juros, num limite de 2,5% ao ano, para financiamentos de até R$ 100 mil contraídos junto à instituições financeiras, com prazo de máximo de oito anos para pagar.

NESSA LINHA DE CRÉDITO

Poderão ser atendidos médios e grandes produtores rurais com renda superior ao limite do Pronaf, agora esses produtores podem também contar com o benefício.

CONVÊNIO COM MUNICÍPIOS

A Secretaria da Agricultura firmará também convênios de até R$ 100 mil com municípios para contratação de serviços que visem amenizar os problemas de falta de água nas propriedades rurais. Nessa linha, os investimentos chegarão a R$2 milhões.

A CONSTRUÇÃO DE CISTERNAS

Vem se mostrando uma solução extremamente eficiente em Santa Catarina para agricultores driblarem os efeitos da estiagem, que atinge o Estado desde junho de 2019. Na região Meio Oeste, uma das que mais sofrem com a falta de chuvas, a solução tem se mostrado eficiente para agricultores que acessaram políticas públicas em anos anteriores e investiram em sistemas de captação e reserva de água da chuva.

 

“Logo vamos dizer: Não foi fácil… Mas conseguimos. Tenha Fé… Deus está agindo”.