Por: Quirino Ribeiro | 19/01/2021

A indústria catarinense vem mantendo o ritmo de recuperação e crescimento econômico, apresentando um crescimento de 11,1% na produção industrial de novembro, quando comparado ao mesmo período de 2019. O desempenho representa a segunda maior alta entre os 15 locais pesquisados e está bem acima da média nacional de 2,8%. Os dados da Pesquisa Industrial Mensal foram divulgados na manhã desta quinta-feira, 14, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números evidenciam Santa Catarina no cenário nacional e demonstram a confiança do segmento.

GOVERNADOR CARLOS MOISÉS

“Os índices são resultados das ações do Governo do Estado, das entidades, das indústrias e da própria população, que seguem as orientações dos protocolos sanitários estabelecidos. Buscamos preservar vidas e assegurar a retomada segura das atividades econômicas em meio à pandemia. A indústria não parou neste período. Temos um povo trabalhador e resiliente. Nosso estado é competitivo e tem uma economia forte e diversificada. Com união de esforços, faremos de Santa Catarina um lugar cada vez melhor para se viver”.

NO COMPARATIVO

Paraná está em primeiro lugar com crescimento de 14%. Seguidos de Santa Catarina estão os estados de Pernambuco (10%), Rio Grande do Sul (8,7%), Amazonas (7,8%), Ceará (6%), Minas Gerais (5,2%), São Paulo (4,7%) e Região Nordeste (3%), que também mostraram avanços mais intensos do que a média nacional (2,8%), enquanto Bahia (1%) completou o conjunto de locais com crescimento na produção no índice mensal de novembro de 2020.

CELSO ALBUQUERE

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) se pronunciou: “A indústria de Santa Catarina é muito forte e é um dos grandes motores da retomada por conta de sua diversidade e presença no Estado. Os números comprovam que a produção vem num bom ritmo de recuperação e, mesmo em um ano de pandemia, apresentou índices melhores que o mesmo período de 2019, assim como superou o patamar pré-pandemia. É uma amostra do trabalho de todos os catarinenses e a confiança no processo de retomada do governo, juntamente com as entidades e demais envolvidos”.

SANTA CATARINA 

Até novembro de 2020, já havia superado em 9,5% a produção industrial de fevereiro, antes da pandemia da Covid-19. O Estado apresentou resultado positivo em quatro indicadores da indústria no acumulado de 2020: celulose, papel e produtos de papel; produtos de borracha e material plástico; máquinas, aparelhos e materiais elétricos; e máquinas e equipamentos.

FAESC ELOGIA GOUVÊA E APLAUDE ALTAIR 

Ao analisar a mudança acontecida ontem no comando da Secretaria de Estado da Agricultura, anunciada pelo governador Carlos Moisés, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) elogiou o trabalho desenvolvido nesses dois anos pelo secretário Ricardo de Gouvêa que deixa o cargo, e desejou sucesso ao novo titular, o deputado Altair Silva.

O PRESIDENTE DA FAESC 

José Zeferino Pedrozo destaca que Gouvêa, em sua gestão, implantou uma produtiva metodologia de trabalho que ampliou a eficiência da Secretaria e a resolutividade das empresas vinculadas – a Cidasc, a Epagri e a Ceasa. Essa eficiência se refletiu nos serviços prestados às agroindústrias, aos empresários e aos produtores rurais. O dirigente da maior entidade de representação do setor primário lembra a excelente atuação do agora ex-secretário no enfrentamento da pandemia, ciclone, tornado, seca e inundações que afetaram extensas áreas do território catarinense, garantindo assistência às famílias rurais e condições para a retomada da produção agrícola e pecuária.

RICARDO DE GOUVÊA

Pedrozo também realça o caráter conciliador e agregador de Ricardo de Gouvêa em 2019, quando o governador insistia em promover uma ampla e inédita tributação de insumos agrícolas, ameaçando comprometer a competitividade e até mesmo a viabilidade das principais ocupações econômicas da agropecuária catarinense. “O diálogo e a articulação promovidos pelo secretário – com o integral apoio da Assembleia Legislativa – permitiram a superação do impasse e a defesa do setor produtivo. Ele deixa o cargo com a aprovação e o reconhecimento de todos os agentes do universo rural catarinense”.

ALTAIR SILVA 

A FAESC também saudou com otimismo a nomeação do deputado estadual Altair Silva (PP). De acordo com Pedrozo, o parlamentar conhece a realidade da agricultura catarinense, é um vitorioso empresário do setor e teve brilhante atuação em defesa do agronegócio nesses dois anos em que ocupou uma cadeira na Assembleia Legislativa. Lembra que ambos – Gouvêa e Silva – vêm do setor empresarial privado e, por isso, buscam rapidez e qualidade na prestação de serviços públicos.  “Com Altair Silva, a Secretaria da Agricultura continuará em boas mãos e a busca da eficiência continuará a ser prioridade”, prevê. (Fonte: MB Comunicação). 

 “O emprego é um bem fundamental para todos os brasileiros. O cidadão só terá emprego se a indústria, comércio e serviço estiverem caminhando bem.” (Michel Temer).