Por: Tadeu Costa | 03/12/2019

Nunca é tarde para desejar muita saúde e vida longa a esse grande amigo chamado de Fabiano Casarin, o conhecido Fabiano da Dr. Escap. Na foto com a esposa Glay Casarin, o Fabiano sempre foi um cidadão muito família. Aliás, ele vem de uma bela família, que conheci quando vim morar em Chapecó, no ano de 1982. O Paulo e a Dona Maria, pais do Fabiano, são pessoas fantásticas, que tem toda a nossa admiração. Desejo ao Fabiano sempre muita saúde, sucesso e felicidades.

Seis Tijolinhos

* Última semana de trabalho para essa Chapecoense que conquistou seu primeiro rebaixamento. Um time para ser esquecido, que não vai deixar saudades para ninguém. Essa é a Chapecoense que ninguém quer.

** Isso me faz lembrar aquele time que rebaixou no Catarinense em 2010. Não jogava coisa com nada. Era horrível ver aquele time em campo. A mesma coisa que se vê agora.

*** Naquela porcaria de time de 2010, uns jogadores até falavam: Eles fingem que  nos pagam e nós fingimos que jogamos. Isso em relação à diretoria da época. Não é de duvidar que atualmente está assim. Coisa horrorosa, como diria o Roberto Bob Alves.

**** Fico até envergonhada em querer chamar o torcedor para ir ao jogo amanhã. Fazer o quê em uma partida entre dois rebaixados? Com certeza, o pior futebol da Série A estará lá. Não tem como ser diferente.

*** Independentemente de receber ou não os salários, os jogadores têm a obrigação de se empenhar. Não imagino transmitir, amanhã, a mesma droga de jogo que transmiti contra o Santos. Bota porcaria naquilo.

**** O bem da verdade é que a diretoria já deveria ter liberado o Marquinhos Santos, Seu auxiliar e mais um monte de jogadores. Pegar e fazer a limpa já. Começar vida nova. Chega de passar raiva com esse tipo de time.

Positivo: Flamengo conquistou o Brasileiro no Sub 17, Sub 20 e no profissional. Não contente, ganhou a Libertadores. E agora é bem capaz de conquistar o mundial. São uns praga.

Negativo: Pobre futebol catarinense. Três na B, dois na C e o resto sem série. Bem a cara desse presidente da FCF que nunca vi por aqui. E falavam mal do saudoso Delfim.

Três Toques

1-Grande capitão Rafael Lima. O rei do acesso.

2-Saiu daqui deixando a Chapecoense na elite do futebol brasileiro.

3- Foi para o América Mineiro, subiu para a A. Foi para o Coritiba, também subiu. Poderia voltar prá cá.