Por: Jornal Sul Brasil | 11/05/2020

Nesta segunda-feira dia 11 Luciano Buligon fez a tradicional coletiva ao lado da secretária de saúde Maristela Rocha e da diretora técnica da secretária de saúde a Doutora Aldarice Pereira da Fonseca. No início de sua fala Buligon ressaltou que todos seguimos em guerra e enalteceu que todos precisamos ter atitudes de combate para evitar a propagação deste vírus.

A doutora Aldarice atualizou que os casos confirmados subiram para 353 dos quais 26 estão recuperados, 316 isolados e 11 internados, sendo oito em enfermaria e três em UTI . Os casos suspeitos são 135 sendo 127 isolados, e oito internados, cinco em enfermaria e três em UTI. Um total de 492 casos já foram descartados.

Buligon citou o trabalho de isolamento social que está acontecendo em Chapecó desde o dia 17 de março, a paralisação de serviços e disse lamentar ainda ter que criar um decreto e uma multa para obrigar as pessoas a usar máscara, mas disse que a medida tem surtido efeito e mais pessoas estão usando. Citou ainda o trabalho da assistência social no amparo as famílias em necessidade, a estruturação dos leitos para atendimento ao Covid-19 e fez ainda um aparato geral das ações tomadas pela administração municipal a fim de conscientizar as pessoas e disse por ocasião de todas as medidas tomadas, e pela ocupação da UTI do Hospital Regional do Oeste estar em 30%, por hora, não fará o fechamento dos serviços não essenciais recomendado pelo governo do Estado na última semana haja visto o aumento significativo de casos.

Opção ao isolamento social

Durante a coletiva foi anunciado que a Administração Municipal, por meio das Secretarias de Saúde – SESAU e Assistência Social – SEASC, implantou uma nova estratégia para atendimento aos pacientes com confirmação de Covid -19 e que tenham indicação para isolamento domiciliar. O município vai dispor de hospedagem em hotel contratado para pacientes positivos, em situação de vulnerabilidade e que não consigam seguir as normas e orientações do isolamento domiciliar.

A partir do diagnóstico do paciente com Covid-19, a Equipe de Saúde identificará se o paciente não possui condições de isolamento domiciliar. Incluirá o nome dele para monitoramento da Atenção Básica. Após, comunicará à SEASC a impossibilidade do cumprimento do isolamento e, informando os dados como nome, telefone, endereço e número de domiciliados, para visitas das assistentes sociais do município.

Na sequência, as equipes da SEASC confirmarão essa necessidade e apresentarão ao paciente o Termo de Aceite de Isolamento em hotel. Com isso, fará o transporte do mesmo até o hotel contratado, informando a Equipe de Saúde da entrada do paciente no hotel. O paciente ficará hospedado e a Equipe de Saúde fará o monitoramento das condições clínicas mediante contato telefônico. Caso seja necessário, o paciente também fará avaliação presencial nos Centros de Saúde da Família dos bairros ou em outro serviço de saúde, conforme avaliação e evolução do quadro clínico.

A equipe de saúde fará o monitoramento por pelo menos 14 dias e, desde que o paciente esteja há 72 horas sem sintomas, a mesma informará o paciente sobre a possibilidade de alta. É importante destacar que a hospedagem é para aqueles pacientes que não tem condições de isolamento domiciliar e se encontram em situação de vulnerabilidade social.

 

 

Coletiva de imprensa 11/05/2020

🔴 Coletiva de imprensa nesta segunda-feira (11) com as últimas informações sobre o coronavírus.Participam da coletiva o Prefeito Luciano Buligon e representantes da Secretaria Municipal de Saúde.A transmissão conta com o apoio da interprete de libras.#chapecó #coronavírus #saúde #coronavíruschapecó #prevenção

Publicado por Prefeitura de Chapeco (Oficial) em Segunda-feira, 11 de maio de 2020