Por: Jornal Sul Brasil | 07/04/2020

Chapecó segue nesta terça-feira dia 7 com seis casos de Coronavírus confirmados, dos quais três pacientes já estão recuperados e três que seguem em isolamento domiciliar. Até agora foram notificados 63 casos suspeitos dos quais 47 foram descartados e 10 mantidos com a suspeita, destes 8 pacientes estão em isolamento domiciliar e dois estão internados. Um paciente de outro município, com caso confirmado de Coronavírus, está internado no Hospital Regional do Oeste em UTI.

Em coletiva na manhã desta terça, o Prefeito Luciano Buligon falou a população acompanhado da médica infectologista Carine Kolling e a representante da vigilância epidemiológica Diane Negri.

Ele enalteceu que Santa Catarina tem conseguido bons números com o isolamento social e disse que o objetivo tem sido alcançado, já que está sendo achatada a curva do contágio, e que o Estado ter sido pioneiro no isolamento oferta a ele a opção de sair também primeiro deste isolamento. Buligon disse ainda que entende as angústia de todos e voltau a afirmar que todas as decisões tomadas tem sido pautadas em dados técnicos. O prefeito reforçou a fala do Presidente Bolsonaro sobre este ser o maior desafio já enfrentado pela nossa geração e pontuou a força deste problema.

Buligon citou ainda que Chapecó já trabalha na ampliação dos números de leitos, de locais específicos para atender pacientes com Coronavírus e enalteceu que os picos das doenças respiratórias assim como o Coronavírus acontece em Junho, e que é preciso seguir redobrando os cuidados.

Aos empresário Buligon se dirigiu dizendo que entende a angústia em abrir o seu comércio, e enalteceu que depois do dono, o principal interessado em que os negócios vão bem é a prefeitura; manifestou a preocupação com a arrecadação do município que deve cair com a paralisação, e que o pagamento de seus médicos e enfermeiros são motivo de atenção na Prefeitura.

“Eu acredito muito nos chapecoenses, acredito que cada um deva se sensibilizar, precisamos de mais um esforço de cooperação e precisamos que esse vírus fique longe, e estamos conseguindo achatar esse crescimento, e isso graças a esse isolamento social que estamos fazendo, é tudo baseado em dados técnicos em experiências,” enfatizou.

A médica infectologista Carine Kolling enalteceu a importância do isolamento, disse que ainda não é hora de voltar a vida normal e que é necessário sair apenas se necessário.

A coordenadora da vigilância epidemiológica Diane Negri falou a respeito da vacinação contra a gripe H1N1, salientou que a procura tem sido muito grande, e com isso as doses tem sido esgotadas rapidamente em todo o país. Uma nova remessa deve ser entregue na próxima semana. Ela pediu a paciência da população e enalteceu que as doses sim vão atender todo o público alvo.

Buligon encerrou a coletiva enaltecendo o trabalho da assistência social que já entregou só com recursos próprios mais de mil cestas básicas e salientou a solidariedade da comunidade.  Pediu ainda paciência a população, repetiu entender a angústia econômica que todos vivem e reiterou que o momento é de guerra e que precisamos sair vitoriosos dela duelando da forma que necessário for.

Coletiva de imprensa

🔴 Coletiva de imprensa nesta terça-feira (07) com as últimas informações sobre o coronavírus em Chapecó. Participam da coletiva o Prefeito Luciano Buligon e representantes da Secretaria Municipal de Saúde.A transmissão conta com o apoio da interprete de libras.#chapecó #coronavírus #saúde #coronavíruschapecó #prevenção

Publicado por Prefeitura de Chapeco (Oficial) em Terça-feira, 7 de abril de 2020