Por: Jornal Sul Brasil | 07/10/2020

A terça-feira dia 6 foi dedicada a ouvir categorias profissionais atuantes em Chapecó. Durante um debate com promotores de eventos, donos de casas noturnas e músicos, o candidato a prefeito João Rodrigues (PSD) anunciou a realização da maior Efapi de todas já realizadas. Rodrigues destacou que para a edição de 2021 serão cobrados ingressos apenas para os shows que também poderão ser gratuitos, caso a feira tenha apoio do governo federal.

“Não temos praia. Precisamos da Efapi para movimentar bares, restaurantes, comércio e hotéis de Chapecó. O chapecoense merece essa oportunidade de ver grandes shows”, ressaltou o candidato. Em sua gestão como prefeito, Rodrigues destacou que climatizou os pavilhões, além de revitalizar o parque como um todo, possibilitando aproveitamento total dos espaços com conforto aos expositores e visitantes.

João Rodrigues foi o primeiro candidato que se dispôs a ouvir a categoria. A iniciativa foi elogiada pelo organizador do encontro e membro da Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), Cleuson Pritsch.

“Lutamos contra um erro de fiscalização do poder público neste momento de pandemia. Alguns lugares liberados para oferecer entretenimento aglomeram mais pessoas do que um evento reuniria”, desabafou Pritsch.

Rodrigues se comprometeu em ouvir novamente a categoria, quantas vezes forem necessárias, e intervir pelos profissionais assim que assumir a Prefeitura, se eleito, em 1º de janeiro de 2021.

Reciclagem
Representantes das associações de catadores de materiais recicláveis de Chapecó também se reuniram com o candidato João Rodrigues nessa terça-feira. Durante a conversa, foram relembradas melhorias feitas enquanto Rodrigues era prefeito, como a organização das associações, construção dos barracões para trabalho adequado e organização da coleta seletiva na cidade para que os catadores recebam materiais em condições de aproveitamento. Com isso, as famílias não precisam percorrer as ruas sob sol e chuva em busca de recicláveis.

Além das necessidades atuais de melhorias no setor, que podem ser executadas a partir de 1º de janeiro de 2021 caso João Rodrigues seja eleito, o candidato falou sobre a intenção de adquirir pelo menos uma máquina para transformar o material reciclável em granulado, o que possibilita a venda direta à indústria. Para isso, seria criado uma Central de Triagem, o que também é solicitação dos catadores.

“A intenção é ter uma máquina na região do bairro Efapi e outra no bairro São Pedro, locais onde estão concentradas as associações. Hoje, o material recolhido aqui é vendido para indústrias de grandes centros que processam e revendem para empresas da nossa região. Temos que evitar esses atravessadores e, assim, garantir melhor renda aos catadores de Chapecó”, reforçou o candidato. Outra ação será a formação de uma cooperativa entre as associações para facilitar as negociações com compradores e demais questões burocráticas.

No encontro também foi apresentada a pessoa que trabalhará na coordenação do setor, junto ao Município, na equipe de Rodrigues, caso eleito. Graciela Novakowski Heckler é assistentes social especialista em resíduos sólidos. Ela atua com catadores e resíduos desde 2007. Atualmente, a assistente social trabalha com logística reversa e catadores para um projeto nacional. Graciela elaborou toda a parte de infraestrutura, equipamentos via projetos e legalização da documentação dos grupos de catadores de Chapecó, na primeira gestão municipal de João Rodrigues.

“A situação dos catadores necessita de apoio para o beneficiamento do material reciclável. Temos condições de pensar maior, além da triagem dos resíduos. Outra proposta é iniciar a logística reversa envolvendo poder público, indústria e comunidade, considerando a valoração do material recolhido”, finaliza Graciela.