Por: Jornal Sul Brasil | 02/04/2020

A Doutora Aldarice Pereira da Fonseca, acompanhado do Prefeito Luciano Buligon enalteceu em coletiva nesta quinta-feira dia dois, que os casos suspeitos em Chapecó subiram de 15 para 19, destes 16 pacientes estão em isolamento domiciliar, e três internados, um em UTI. Dos cinco casos confirmados, 2 pacientes já estão recuperados, dois estão em isolamento domiciliar e um segue internado em UTI. Ela ainda explicou que o Laboratório Central do Estado não está conseguindo dar conta de todos os exames e pode ser que os números de casos confirmados sejam maiores.

O Prefeito Luciano Buligon repetiu mais uma vez que todas as decisões que vem tomando são baseadas em dados científicos e enalteceu para a população que ninguém está ficando em casa a toa. “Este tempo que boa parte da população está em casa o sistema público está tentando se equipar para que se necessários possamos ter estrutura para atender a todos que precisarem,” enfatizou. Ele ainda citou a força do vírus, sua sobrevida em superfície e pediu que a população tome os cuidados necessários para evitar o contágio e a propagação do vírus.

Buligon e a doutora Camila Cassol Brum comentaram ainda a respeito do programa montado pela prefeitura de consultas médicas via telefone, e enalteceram que pessoas com sistema respiratórios como torre, dor de garganta ou coriza devem entrar em contato pelo 20496500 para que sejam atendidos e tenham as orientações repassadas.

A Pneumologista Gabriela Marcolin prestou esclarecimentos quando ao uso das máscaras. Ele enalteceu que a população em geral deve evitar a compra de máscaras profissionais haja vista a carência de produtos no mercado e citou máscaras caseiras como alternativa de uso para evitar a disseminação da doença. Ela enalteceu que estas possibilidades não impedem o contágio do vírus, que apenas as profissionais têm essa proteção, mas que elas evitam a propagação. A doutora enalteceu ainda a importância de evitar levar a mão a boca e ao nariz, lavar sempre as mãos, usar álcool gel, e respeitar o isolamento social.

Aldarice comentou ainda que o Hospital Regional do Oeste já possui uma enfermaria específica para atendimentos de pacientes com suspeitas de Covid-19, e que as tratativas com o governo do Estado estão sendo feita para a preparação de mais áreas e de mais leitos de UTI.