Por: Jornal Sul Brasil | 22/07/2020

A Usina de Asfalto de Chapecó, localizada no bairro Santo Antônio, ficará mais moderna e eficiente com a instalação de um novo equipamento. O Município já contratou a empresa que irá fabricar e instalar a Usina Móvel para produção de asfalto. Tecnicamente, o material a ser produzido é denominado CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente).

A máquina terá capacidade mínima para produzir 120 toneladas por hora de revestimento asfáltico. A massa sai pronta, a uma temperatura mínima de 150 graus. O sistema de operação é computadorizado, com cabine de comando. O asfalto sai pronto para ser largado nas vias urbanas, com o suporte e transporte de máquinas e caminhões.

O equipamento conta com um dois tanques: um de 40 mil litros para armazenagem e aquecimento do betume, substância que é misturada aos materiais secos (como brita, pó e pedrisco, por exemplo) para formar a massa asfáltica; e o outro tanque, com capacidade de 20 mil litros para armazenar e aquecer o óleo combustível. O objetivo de uma Usina de Asfalto como essa é realizar de forma adequada a mistura dos componentes, produzindo massa asfáltica dentro das características especificadas.

A Usina atual é muito antiga e produz entre 40 a 50 toneladas por dia para atender somente os serviços de tapa-buracos. Após a instalação do novo equipamento, em uma área bem próxima, a estrutura de hoje será desativada e a área onde ela está, recuperada.

 

Compromisso da empresa

A empresa vencedora do processo licitatória é a Bomag Marini Equipamentos Ltda, de Cachoeirinha-RS. O valor do investimento é de R$ 1.562.274,00 – recursos oriundos da CAIXA, por meio do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento). O contrato já foi assinado e o empenho emitido. A empresa tem 120 dias para entregar e instalar o equipamento na Usina de Asfalto, na rua Bentura Migliorini, S/N – bairro Santo Antônio. A contratada ainda precisa realizar treinamento sobre a manutenção preventiva de todo o funcionamento da máquina, a fim de diminuir custos e aumentar a vida útil da Usina, bem como aperfeiçoar o desempenho e segurança na operação.

Importância do investimento

Segundo Prefeito Luciano Buligon, com a aquisição da nova Usina, o Município reafirma um compromisso assumido de revitalizar e modernizar a Usina, potencializando a capacidade de produção de asfalto, com menor custo.  “A nova Usina representa mais capacidade instalada para as operações de tapa-buracos e, principalmente, de asfaltar algumas ruas em bairros, como ligações importantes de corredores de ônibus. E vejo que esse investimento vai trazer uma condição mais moderna, com mais capacidade de produção de asfalto, e acima de tudo, com um custo bem mais em conta. A nossa Usina atual é muito antiga e havia um custo de manutenção muito grande. É mais um compromisso que vem com esse pacote importante de obras e investimentos, denominado “Mãos à Obra” a ser cumprido pela Administração Municipal de Chapecó”, salientou o Prefeito.

 

CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente)

O CBUQ é uma mistura normalmente composta de agregados frios, como brita, pó e pedrisco, obtida da destilação fracionada do petróleo. A mistura dos materiais com o ligante é realizada a quente na Usina de Asfalto, e transportada até o local de sua aplicação por caminhões basculante, equipados para o lançamento da massa. Após largada na via, a mistura é compactada por rolos até atingir a densidade desejada.

O Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) é direcionado para serviços e obras de recapeamento asfáltico ou novas capas asfálticas. É a camada responsável por resistir às ações do tráfego. Além disso, ele impermeabiliza o pavimento, apresentando uma durabilidade maior. Em virtude de sua resistência, esse tipo de revestimento está presente em 95% das rodovias brasileiras.