Por: Jornal Sul Brasil | 26/03/2020

Há meses, a escassez de chuva na região compromete a rotina no campo e a qualidade de vida no interior.  Além de pouca chuva, a precipitação tem sido esparsa e mal distribuída, o que dificulta ainda mais as atividades produtivas, lavouras, produção animal, oferta de água nas fontes, açudes e até mesmo, nos poços profundos. Chapecó está em Situação de Emergência desde o dia 29 de janeiro de 2020. O Decreto do Prefeito Luciano Buligon tem vigência de 180 dias.

Para garantir água ao consumo humano no interior, dois caminhões-pipa da Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra) circulam diariamente, atendendo a um cronograma organizado por demandas e prioridades.

 

Abastecimento da Água por Caminhões-Pipa

 

Cada caminhão tem capacidade para oito mil litros. O último relatório de abastecimento de água no interior para o consumo humano contabilizou que 200 mil litros chegaram a 20 comunidades de Chapecó, no período de 18 a 24 de março. Entre as comunidades abastecidas estão: Linha Sede Trentin, Linha Vitório Rosa, Linha das Palmeiras, Linha Serrinha, Linha São Roque, Linha Caravaggio, Linha São Rafael, Linha Marcon, Linha Praia Bonita, Linha Alto da Baronesa, Linha Baronesa da Limeira, Linha Barra da Chalana, Linha Rodeio Bonito, Linha Tafona, Linha Alto do Capinzal, Linha Bom Retiro, Linha Água Amarela, Linha Batistello, Linha São Pedro A e Linha Pinhalzinho.

 

Segundo o Secretário de Infraestrutura Urbana, Max Well de Lima Ramos, em função das medidas de prevenção e enfrentamento ao COVID-19, decretadas pelo Governo do Estado de Santa Catarina e pelo Prefeito Luciano Buligon,  a SEINFRA está atendendo em regime de plantão as demandas de manutenção na iluminação pública e abastecimento de água no interior. “O telefone geral da Secretaria 3319-3600 está à disposição das 7h às 13hs. Em outros horários, o Município também recebe as demandas da comunidade pela Ouvidoria, no 3321-8484, pelo Portal do Cidadão no site da prefeitura, e ainda pelo aplicativo ONB Digital Chapecó. As demandas são atendidas por ordem de cadastro, mas também por prioridade, já que vivemos um período atípico, de situação de emergência em saúde pública e também falta de chuva”, explicou o Secretário.

 

 

Programa Água Boa minimizou problemas no interior

 

A realidade no interior de Chapecó por falta de chuva poderia estar ainda mais difícil se não fosse um trabalho preventivo de atenção às comunidades mais vulnerárias com relação a demanda de água. O Programa Água Boa, da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (SEDEMA), tem como objetivo o desenvolvimento sustentável com uma melhor qualidade ambiental e de vida da população, por meio de um conjunto de atividades de recuperação, melhorias e conservação da qualidade dos recursos hídricos, florestais e do solo. “Somente em 2019, atendemos 310 novas famílias, suprindo suas necessidades de água. Desde que o programa iniciou, em 2014, foram mais de 2.500 famílias contempladas. De forma emergencial, nesta semana, estamos melhorando uma fonte de água na Linha Pequena, trabalho que beneficiará 30 famílias”, detalhou o Secretário Valdir Crestani.