Por: Jornal Sul Brasil | 1 mês atrás

Foram 16 jogos, nove vitórias, seis empates e apenas uma derrota. Se mesmo com a campanha beirando o impecável – que, até aqui, rendeu à Chapecoense os mais de 68% de aproveitamento na Série B do Campeonato Brasileiro – alguém ainda duvidava do potencial do time alviverde dentro da competição, a vitória desta terça-feira, diante da Ponte Preta, foi para derrubar por terra qualquer contestação. E se, além de vencer, a missão era convencer, a Chape fez a lição, batendo a macaca por 5 a 0 em pleno Moisés Lucarelli.

Depois de uma sequência de vitórias conquistadas com placar mínimo, o jogo de seis pontos contra a equipe paulista foi de lavar a alma e surpreendeu, até mesmo, o mais otimista dos torcedores. E se o duelo entre a melhor defesa e o melhor ataque da competição prometia ser difícil e equilibrado, logo aos seis minutos do embate Paulinho Moccelin abriu a contagem e confirmou um novo cenário. O gol saiu numa bela jogada de contra-ataque, Busanello, pela esquerda do ataque, finalizou, o goleiro Ivan deu o rebote e, na sobra, o camisa 94 não desperdiçou, estufando as redes e inaugurando o placar. Com a vantagem, o Verdão assumiu, ainda mais, as ações da partida, e, aos 25, tratou de ampliar o resultado. Em jogada ensaiada do time catarinense, Anselmo Ramon rolou de calcanhar para Busanello, que mandou rasteira, no canto, sem chances para o arqueiro adversário, determinando em 2 a 0 o placar na etapa inicial.

Se o primeiro tempo foi movimentado, o segundo não deixou a desejar. Com menos de um minuto da etapa complementar, João Ricardo fez defesa milagrosa após chute de Moisés da entrada da área, evitando o gol adversário. Depois do susto, para evitar qualquer perigo e reação da macaca, a Chapecoense tratou de transformar a vitória em goleada. E o terceiro gol saiu do pênalti assinalado pela arbitragem, após falta de Alisson sobre Lucas Tocantins, e convertido pelo artilheiro Anselmo Ramon. O time de verde e branco ainda comemorava o tento quando, aos 29, Aylon ganhou da marcação e, após o cruzamento, o zagueiro Alisson mandou contra a própria meta, confirmando o quarto da Chape. Para fechar a conta e sacramentar a atuação impecável da Chapecoense, em mais uma bela trama no contra-ataque Lucas Tocantins invadiu a área e chutou na saída do goleiro.

Com os 5 a 0 no placar, a Chapecoense chegou aos 33 pontos e assumiu a liderança da Série B do Campeonato Brasileiro.

Após a vitória expressiva, o técnico Umberto Louzer comemorou e elogiou e eficiência da equipe. “A gente sabe da dificuldade que é enfrentar a Ponte Preta nos seus domínios. Tivemos uma noite muito eficiente. Situações em que tivemos oportunidade de marcar, foi diferente das outras partidas. Conseguimos ser efetivos e concluir em gols. É claro que quando você abre vantagem, se consegue controlar um pouco melhor a partida. Então, a gente fica feliz, mas sabemos da dificuldade da competição. Agora é recuperar e já começar a projetar o próximo adversário que é o Operário-PR, que novamente será um jogo muito difícil”.

A Chapecoense volta a campo na próxima sexta-feira dia 23, às 21h30, na Arena Condá, para disputar contra o Operário-PR partida válida pela 18ª rodada da Série B.