Por: Jornal Sul Brasil | 01/12/2020

Jogando em casa, a equipe que vinha de duas derrotas no Campeonato Brasileiro, conquistou a vitória de 1 a 0 contra o Cuiabá. Com este resultado, a Chapecoense se mantém na liderança e abre seis pontos de distância do segundo colocado, o América/MG, que tem um jogo a menos. Do outro lado, o time matogrossense vinha embalado pela vitória recente sobre o Avaí, após quatro derrotas seguidas.

Logo no segundo minuto do primeiro tempo, o Cuiabá aproveitou a falha da Chape na saída e, na troca de passes, o meia Felipe Ferreira arriscou de longe, acionando o goleiro João Ricardo já no início da partida. Aos oito minutos, foi a vez de Denner colocar o ataque da Chapecoense afinado com o jogo: Anselmo Ramon chutou na medida para o meia, que bateu para a defesa de Matheus Nogueira. O goleiro matogrossense também salvou a equipe aos 21 minutos, quando o zagueiro Kunde, ao tentar afastar a bola de Paulinho Moccelin, quase acertou o gol contra. O Cuiabá voltou a avançar com perigo apenas aos 35 minutos. Felipe Mendes colocou a bola na altura exata para Auremir, que matou no peito e arriscou no canto, com nova defesa de João Ricardo.

No segundo tempo, a ligação precisa entre Denner e Anderson Leite falou mais alto, ­obrigando Matheus Nogueira e a defesa do Cuiabá a buscarem uma nova configuração defensiva para suprimir o ataque da Chape. Aos 15 minutos, brilhou a estrela do jovem Denner, que marcou seu primeiro gol com a camisa da Chape: de longe, Denner chutou de perna esquerda para alcançar Anselmo Ramon, e fez a bola entrar de primeira. Foi então que o técnico Allan Aal passou a substituir peças: Elvis entrou no lugar de Felipe Ferreira e em seguida Jean Patrick assumiu o posto de Auremir. Na Chape, Umberto Louzer sacou Aylon e inseriu Mike. As alterações de Allan Aal não surtiram efeito e a equipe do Cuiabá passou a levar o fim do segundo tempo com muitas faltas e pouca ofensividade. Aos 34 minutos, Mike chegou a marcar o segundo gol após receber de Paulinho Moccelin, mas o lance estava em impedimento. Na reta final da partida, os dois técnicos chegaram a investir em substituições – Aal colocou Perdigão no lugar de Marcinho e Louzer sacou Anselmo Ramon e Moccelin para a entrada de Perotti e Foguinho – mas os números do jogo não se alteraram.

Em coletiva após o jogo, o técnico Umberto Louzer comentou a importância do desta vitória. “A gente vinha de dois resultados negativos. Claro que mesmo você estando à frente, você cumprindo com as metas, isso gera uma instabilidade. Mas a gente não deixou isso ser implantado aqui dentro. Sabendo da dificuldade, o que nos alegra é que conseguimos performar e conseguirmos resultados”, disse. Ainda acrescentou que foi uma parida de trabalho coletivo eficiente.

No próximo sábado, 5, às 16h, a Chape vai até Caxias do Sul para encarar o Juventude pela 26ª rodada. O time gaúcho está na quarta colocação da tabela, e disputa diretamente a vaga com o Cuiabá, já que ambos têm 40 pontos e dez gols de diferença no saldo.