Por: Jornal Sul Brasil | 13/07/2020

Que a situação financeira de muitos clubes do futebol brasileiro não anda bem, não é novidade. Também não é fato novo que a crise nos cofres foi agravada por conta da pandemia do novo Coronavírus – que obrigou a paralisação completa das atividades nas agremiações por um longo período. Agora, com o retorno gradual dos jogos e competições – mas ainda sem poder contar com a presença do público – buscar alternativas para driblar a falta de verbas provenientes da bilheteria das partidas e, principalmente, a queda da arrecadação do quadro de sócios – é um grande desafio.

Na Chape, uma das opções encontradas para honrar com os compromissos – principalmente com os colaboradores – foi a criação de um sistema de arrecadação através de uma vaquinha virtual. A intenção do clube ao desenvolver a ação é permitir que torcedores e simpatizantes de qualquer lugar tenham a oportunidade de apoiar a instituição em mais um período de reconstrução. O valor mínimo para ajudar é de R$ 10, mas não há valor máximo para as doações.

Em contrapartida às doações, a Chapecoense oferecerá recompensas aos torcedores e simpatizantes que contribuírem com o clube. Quem doar R$ 100, por exemplo, ganhará uma caneca personalizada da Chapecoense. Já os torcedores que ajudarem com a quantia de R$ 1000, receberão uma camisa oficial e autografada e, por fim, torcedores que contribuírem com a quantia de R$ 1500 ganharão um ano de associação ao time.

Para o presidente Paulo Magro, o momento, novamente, exige união de forças para que o clube possa dar a volta por cima. “O objetivo dessa arrecadação é que possamos honrar os compromissos com os nossos funcionários. Eu acredito que juntos seremos muito fortes e tenho certeza de que com a colaboração de todos passaremos por mais esse momento difícil. O que eu peço é: acreditem na Chape”.

Para fazer a sua contribuição, basta acessar a campanha. https://www.kickante.com.br/campanhas/salve-chape-nos-precisamos-voce. Quem não puder colaborar financeiramente, pode ajudar divulgando a campanha em suas redes sociais e grupos de amigos. De modo a garantir o engajamento do maior número de pessoas, o clube também fixará materiais de divulgação da campanha – com um QR Code que dá acesso à vaquinha – em locais estratégicos da cidade.

Por Alessandra Seidel