Por: Jornal Sul Brasil | 1 mês atrás

O Sistema CNA/SENAR – do qual o sistema FAESC/SENAR-SC é signatário – lançou, em parceria com a Academia da Charcutaria, as inscrições para o “Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Charcutaria”, com o objetivo de reconhecer os produtores dos melhores salames artesanais do Brasil.

“É uma oportunidade de incentivar a produção de alimentos e criar uma opção de renda para os produtores rurais”, afirma a assessora técnica da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ana Lígia Lenat.

O presidente do Sistema FAESC/SENAR-SC, José Zeferino Pedrozofaz um convite especial para os produtores catarinenses participarem do prêmio e mostrarem a qualidade dos embutidos feitos no Estado. “Contamos com ótimos produtores e salames diferenciados, da mais alta qualidade. Por isso, incentivamos a todos para se inscreverem e concorrerem ao prêmio”, afirma.

As inscrições se encerram no próximo dia 30 de outubro pelo link https://www.cnabrasil.org.br/artesanaisetradicionais/. Para se inscrever, o participante tem que ser produtor rural e se cadastrar no Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais. As amostras do salame devem ser enviadas até o dia 6 de novembro com as especificações que constam no regulamento.

Segundo Ana Lígia, o Prêmio Brasil Artesanal foi criado em 2019 para estimular a comercialização e o marketing de produtos artesanais e tradicionais do país. “Neste ano, o objetivo era trabalhar com produtos de origem animal. Pensamos em focar nos embutidos e, dentre os produtos, o salame foi o escolhido”, disse.

A assessora técnica da CNA explicou que o ponto de maturação, textura, criatividade para executar o alimento, temperos e nível de gordura são algumas características a serem analisadas nos salames e que estão especificadas no regulamento técnico.

Critérios

Um dos critérios de avaliação da edição do Prêmio deste ano é a história do produto, como a origem da receita ou se ela foi passada entre as gerações da família. “A ideia é ele contar um pouco da história do produto e se é feito a partir de uma receita de família. É uma grande oportunidade para o produtor divulgar o seu trabalho, de mostrar a qualidade e o sabor do salame produzido de maneira artesanal”, conclui Ana.

O lote contendo as amostras de salames artesanais será submetido a um processo de avaliação por uma comissão julgadora formada por especialistas nacionais.

Serão selecionados para concorrer à etapa de seleção final por júri convidado os 5 (cinco) produtos concorrentes com melhor classificação após avaliações realizadas pela comissão julgadora. A divulgação dos finalistas será no dia 13 de novembro de 2020, pelo site e mídias sociais da CNA.

Premiação

O produtor vencedor receberá R$ 3.000 e certificado de campeão do “Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Charcutaria”. O segundo colocado receberá certificado de vice-campeão e R$ 1.700. O terceiro colocado receberá certificado e R$ 1.000. Já o quarto e quinto lugar receberão R$ 500 e R$ 300, respectivamente, além do certificado.