Por: Jornal Sul Brasil | 10/07/2019

O Corpo de Bombeiros Militar de Chapecó, de Xanxerê, a Polícia Civil, o Saer, e o Instituto Geral de Perícias trabalharam nesta quarta-feira dia 10 na retirada de duas ossadas humanas de dentro de um poço em uma propriedade no Distrito de Marechal Bormann.

Em coletiva no final da tarde da quarta-feira, dia 10, a Polícia Civil comentou a diversidade do caso, em que a investigação apontou de que os corpos de duas pessoas desaparecidas em Chapecó, estariam dentro de um poço no interior do município. Para apurar a veracidade da informação, a Polícia Civil de Chapecó procurou a guarnição de Xanxerê para que com a ajuda do Cão Iron e o Soldado Josclei, pudessem localizar se haviam vestígios de ossadas humanas na região.

Coletiva aconteceu na tarde desta quarta-feira (Foto: Sandra Ambrosio – Jornal Sul Brasil)

Conforme a Polícia Civil, assim que se aproximou do poço apontado pelo proprietário do local, o cão deu sinais de que havia captado odor de restos humanos. Em um poço seco de aproximadamente 2,70 metros, o Corpo de Bombeiros retirou com o auxílio de sacolas, vários entulhos e ossos humanos. Por fim perfazendo duas ossadas completas. Objetos pessoais como roupas e calçados também foram encontrados.

A investigação aponta que os corpos localizados possam ser de Cleiton Dalariva Bublitz de 22 anos desaparecido em 27 de outubro de 2018, e de Cláudio Pereira que desapareceu em 2 de novembro de 2017. Ambas as ossadas foram encaminhadas ao Instituto Geral de Perícias onde serão analisadas para a prova genética de que se tratam destes indivíduos acima citados.

A diversidade de localizar dois corpos em um mesmo local chamou a atenção da Polícia que investigava os desaparecimentos e agora investiga quem teria jogado os corpos no poço.

 

O Poço tinha 2,70 metros de profundidade (Foto Corpo de Bombeiros)