Por: Jornal Sul Brasil | 14/07/2020

Os trabalhos da arte urbana do Elevado estão dando vida a essa obra de mobilidade. Os artistas chapecoenses selecionados pelo Edital das Linguagens realizado pela Administração Municipal, por meio da Secretaria de Cultura estão trabalhando no local, e se, o tempo colaborar, devem terminar as obras até o final do mês. São 6 paredes, que receberão obras de 5 artistas. Para o Secretário de Cultura de Chapecó, Nemésio Carlos da Silva, a ação é importante para valorização dos profissionais chapecoenses, que estão trabalhando no local, com diferentes linguagens artísticas.

A arte urbana é o termo usado para definir as obras de artes visuais realizadas e expostas nas cidades, em espaços urbanizados, especialmente em vias públicas com grande circulação. O grafite, a intervenção urbana, o estêncil, o pôster (lambe-lambe) e o mosaico são exemplos de técnicas exploradas na Arte Urbana.

A proposta artística vai compor as fachadas laterais do elevado. Os objetivos dessa atividade são: Divulgar a arte urbana nas suas mais variadas vertentes para a população Chapecoense e do grande Oeste Catarinense; Preservar, valorizar, reconhecer, fortalecer e incentivar as manifestações artísticas relacionadas à arte urbana em espaços públicos e privados no Município de Chapecó, Estado de Santa Catarina; Valorizar por meio da arte urbana os mais diferentes temas, como por exemplo: solidariedade, amizade, amor, carinho e o respeito entre as pessoas, com base no contexto histórico e ciclos econômicos do município de Chapecó, mostrando a diversidade e miscigenação das raças e povos que aqui viveram e vivem.

 

As obras são

 

Rodrigo Cardoso dos Santos: “Entre rios e flores: Cultura Indígena”.

Marco Antônio Arteiro: “Voando para o caminho certo”.

Rodrigo Cardoso dos Santos: “Entre rios e flores: Cidade das Rosas”.

Janaina Corá: “Aqui era uma aldeia – IN JA VE”.

Diogo José Dreyer Teixeira – “Chapecoenses”.

Audrian Cassanelli Griss – “Quebra Pedra”.