Por: Jornal Sul Brasil | 06/11/2020

O Presidente Jair Bolsonaro passou por Chapecó nesta sexta-feira dia 6. Conforme a agenda do presidente,  ele que viajou durante a manhã de Brasília para Florianópolis para comparecer à formatura de alunos da PRF (Polícia Rodoviária Federal). Depois disso Bolsonaro veio para Chapecó, onde trocou de aeronave para seguir de helicóptero para o Paraná, em Renascença, no Paraná, onde irá participar da inauguração da PCH Bedim (Pequena Central Hidrelétrica), no Rio Santana, na Linha Guaraci . Na obra foram investidos recursos financeiros do BNDES e BRDE. Cerca de 800 empregos diretos e indiretos foram gerados durante a execução. Durante a tarde Bolsonaro deve retornar para o aeroporto em Chapecó onde viaja novamente para Brasília.

Em Florianópolis

Acompanhado da governadora Daniela Reinehr Jair Bolsonaro, acompanhou a formatura de aproximadamente 650 novos policiais rodoviários federais na manhã desta sexta-feira, 6. A solenidade ocorreu na Academia Nacional da PRF, em Florianópolis, e também teve a presença do ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, do senador Jorginho Mello e do diretor-geral da PRF, Eduardo Aggio.

O presidente Jair Bolsonaro desejou sucesso aos patrulheiros e destacou que eles passaram por uma maratona de treinamentos até a sua formatura. Ele lembrou de sua própria experiência de formação no Exército.

“Passo a passo, com garra, determinação e humildade, nós atingiremos os nossos objetivos. Vocês poderão ajudar muita gente. Pelo sacrifício que fizeram, vocês merecem esse momento”, disse o presidentes aos formandos.

O curso de formação da PRF teve início em julho e durou 16 semanas. Os novos policiais, já nomeados, farão o patrulhamento das rodovias federais e áreas de interesse da União em diversas localidades do país.

Também foram formados novos policiais para o setor de operações especiais da corporação.  O ministro da Justiça e Segurança Pública ressaltou a qualidade dos formandos e a dificuldade em ser aprovados nos concursos da PRF.

“Os senhores deixaram para trás milhares e milhares de pessoas, que também se sacrificam, como vocês”, destacou o ministro, que também enfatizou o trabalho do presidente em nomear os novos policiais.