Por: Jornal Sul Brasil | 12/07/2020

A Secretaria de Estado da Saúde entregará 50 novas bombas de infusão para hospitais habilitados a participar do projeto Todos Pela Saúde. A ação é fruto de doação do programa, que é patrocinado pela iniciativa privada e que abastece hospitais da rede SUS.

Essa parceria já resultou na doação de mais de um milhão de insumos para Santa Catarina, desde abril. Na semana passada, 10 respiradores também foram entregues ao COES e estão à disposição da rede hospitalar.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, todas as doações servem para reforçar ainda mais o combate ao Coronavírus em Santa Catarina, que segue com uma das menores taxas de letalidade do país.

Confira os hospitais que podem ser beneficiados

– Hospital Florianópolis
– Hospital Regional do Oeste
– Hospital Santa Isabel
– Hospital Regional Terezinha Gaio Basso
– Hospital São José
– Hospital Universitário Santa Terezinha
– Hospital Marietta Konder Bornhausen
– Hospital Santo Antônio
– Instituto de Cardiologia de Santa Catarina
– Hospital Governador Celso Ramos
– Hospital Regional de São José
– Hospital Nereu Ramos
– Hospital Universitário
– Hospital Nossa Senhora da Conceição
– Hospital Municipal de Joinville
– Hospital São José de Criciúma

“O Todos Pela Saúde atende demandas específicas para hospitais de todas as macrorregiões, respeitando princípios técnicos e avaliando as ações possíveis com consultores e médicos especialistas, para que cada hospital da Rede SUS possa ser devidamente amparado”, registrou Marta Orofino, técnica de Referência para Santa Catarina no Programa.

O Superintendente de Hospitais Públicos de Santa Catarina, Márcio Judice, afirmou que os respiradores devem ser entregues a municípios que tem capacidade instalada menor e que ainda não haviam sido contemplados com doações. As bombas de infusão vão abastecer a rede, igualmente, e passam por decisões técnicas. “Nós estamos mapeando as UTIs para o uso de bombas infusoras e implementando estratégias para reduzir as necessidades no Estado”, finalizou Judice.