Por: Jornal Sul Brasil | 15/04/2020

O Governo do Estado de Santa Catarina disponibiliza uma ferramenta digital para auxiliar a população a saber quando e onde procurar atendimento médico ao apresentar algum sintoma compatível com a Covid-19. Até o início da tarde desta terça-feira, 14, 1.702 triagens on-line já haviam sido feitas no sistema.

“Esta é mais uma ação do Governo do Estado voltada a possibilitar a população melhor entendimento sobre a pandemia causada pela COVID-19, em especial sobre os sintomas mais prevalentes”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino.

O tenente do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) Michel Pires de Araújo, desenvolvedor do sistema, por meio do Escritório de Inovação da corporação, explica que a iniciativa surgiu a partir de uma ideia em conjunto com o Comandante-Geral do CBMSC, coronel Charles Alexandre Vieira, para ajudar as pessoas a saberem como proceder quando apresentarem um dos sintomas compatíveis com o novo coronavírus.

“Inicialmente as pessoas podem ter dúvidas sobre como agir, já que há sinais muito parecidos com uma gripe comum e nem sempre é o caso de se procurar atendimento médico presencial”, explica o tenente Michel.

Além de tirar dúvidas sobre sintomas, esta ferramenta ajudará o governo a fazer um mapeamento do comportamento do vírus em Santa Catarina. O sistema organiza as triagens realizadas e, de forma anônima, usa a localização dos registros para identificar as regiões que possuem uma concentração maior de casos suspeitos. Relatórios serão gerados a partir destes dados e poderão servir como ferramenta estratégica.

Como fazer a triagem on-line

Para fazer a triagem on-line o cidadão deve acessar o site triagem.coronavirus.sc.gov.br e digitar seus dados pessoais e endereço. No sistema, a pessoa irá descrever a sua situação e sintomas e será orientada sobre qual providência tomar.

Se confirmada a suspeita, a plataforma orienta a pessoa sobre o que fazer: permanecer na sua residência em isolamento seguindo as orientações repassadas, se deve ligar para a central telefônica indicada para averiguar a sua situação ou se deve procurar uma unidade de atendimento.

Com base no endereço informado pela pessoa o sistema informa qual o telefone da central de atendimento mais próxima, além de qual unidade de saúde ela deve procurar. “Além de prestar um serviço à população, a triagem on-line ajuda a não sobrecarregar o sistema de uma única central telefônica ou de uma só unidade de saúde”, destaca o tenente.