Por: Jornal Sul Brasil | 23/07/2020

A guarnição foi acionada pela Central Regional de Emergências para atendimento de ocorrência de Estupro de vulnerável envolvendo uma criança de 11 anos. Ao chegar nas proximidades da Rua Dom Armando Lunardi a guarnição visualizou uma criança menor de idade nervosa, chorando bastante nos braços de sua mãe.

Dialogado com uma a mulher de 33 anos, que se apresentou como responsável legal da menor de 11 anos, relatou que sua filha chegou em casa chorando muito dizendo que o vizinho teria tentado agarrar-lhe a força, encostando a menor contra a parede esfregando seu rosto no da criança tentado beijar a menor.

Ela contou também que ele passava a mão em sua barriga e dizia que a criança tinha um cheiro muito gostoso. A menor ao dialogar com a guarnição não conseguia nem falar direito, tamanho abalo psicológico que encontrava-se no momento. Após confirmou exatamente o que sua mãe havia relatado à guarnição.

Os policiais deslocaram até a casa do acusado e o identificaram como um senhor de 69 anos, em busca pessoal nada de ilícito possuía. Foi acionado o Conselho Tutelar onde a conselheira e relatou que deslocaria até a Central de Plantão Policial, após os procedimentos da Polícia Civil. Foi dado voz de prisão ao masculino pelo delito de estupro de vulnerável e conduzido juntamente com a vítima, testemunha à Central de Plantão Policial para os procedimentos cabíveis.