Por: Jornal Sul Brasil | 14/10/2020

Na manhã desta quarta-feira dia 14, após uma semana de buscas ininterruptas, policiais civis da unidade localizaram e efetuaram a captura do homem de 49 anos.

A ação foi consequência de um inquérito policial instaurado pela DPCAMI na primeira semana deste mês, após o recebimento de uma denúncia anônima sobre a possível prática de violência sexual. Em um lapso de menos de 24h, a equipe da DPCAMI realizou todas as diligências necessárias para a conclusão do inquérito e representou ao Poder Judiciário pela expedição de mandado de prisão preventiva em desfavor do suspeito, pleito que, após manifestação favorável do Ministério Público, foi deferido pelo juiz competente.

Apurou-se que, ao longo dos últimos dois anos, o investigado vinha mantendo relações sexuais regularmente com uma das suas filhas, atualmente com apenas 11 anos de idade. Os fatos ocorriam na residência da família, situada na zona rural de Chapecó. Um laudo pericial juntado aos autos confirmou o crime.

A vítima, que era forçada, mediante ameaças, a se submeter à violência sexual e nada relatar a terceiros, acabou relatando detalhadamente os fatos a uma psicóloga policial, bem como indicando testemunhas que confirmaram a sua versão. Foi solicitada a intervenção do Conselho Tutelar, que promoveu o atendimento médico da vítima e o seu acolhimento institucional de emergência.

Desde a expedição do mandado de prisão, há uma semana, o suspeito encontrava-se foragido, escondido em uma área de mata. Após a prisão, ele foi interrogado – ocasião em que optou por permanecer em silêncio – e encaminhado ao sistema penitenciário, onde fica à disposição da Justiça.