Por: Jornal Sul Brasil | 06/10/2020

O primeiro debate dos candidatos a prefeito de Chapecó, foi um momento democrático importante para a população conhecer os candidatos e suas propostas. O candidato da Coligação “Vamos Chapecó”, Marcio Sander (PSDB) avaliou positivamente o debate, uma vez que teve a oportunidade de apresentar suas ideias e projetos, sem fazer ataques aos concorrentes e com posições técnicas em cada assunto em que foi questionado. “Busquei formação acadêmica e prática para chegar nesta posição de candidato a prefeito, ao longo de minha vida. Por isso, tenho convicção de que estou preparado para ser prefeito, ao lado do nosso vice Milton Hanauer, que tem formação como técnico agrícola, médico veterinário, pós-graduado em administração rural, foi professor e servidor público federal de carreira, temos com propostas viáveis para Chapecó, nada de conversas mirabolantes, tudo devidamente planejado conforme as necessidades da população e o poder de investimentos do município”, afirma Marcio.

Questionado sobre economia e enxugamento da máquina pública, Marcio afirma que não adianta apenas ficar falando, mas disse como fazer, assumindo o compromisso de que em seu governo terá apenas 1% de cargo comissionados em relação aos cargos de carreira. Ou seja, em um universo de 6.500 funcionários, apenas 65 serão de fora do quadro de servidores concursados, os demais cargos comissionados buscará preencher com pessoas do quadro de concursados, valorizando o servidor público municipal.

Questionado sobre a educação, principalmente pós-pandemia, Marcio foi enfático e assumiu o comprometimento, além de aprimorar a questão pedagógica, colocará em prática o apoio psicológico para professores e alunos, através de um programa de Saúde Mental, que está disposto em seu plano de governo.

“Chapecó precisa de comprometimento e garantia de que continuará crescendo de forma planejada. Precisa também uma gestão visionária, ouvindo todos os segmentos da sociedade para saber das necessidades, mas também coragem para tomar decisões que influenciarão diretamente na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Temos propostas e vontade para concretizar estas ações”, conclui.