Por: Jornal Sul Brasil | 12/04/2021

As ações adotadas pela Administração Municipal de Chapecó no enfrentamento à Covid estão dando resultado. Prova disso são os números do Boletim Epidemiológico desta segunda-feira, dia 12, no qual foi registrado um óbito, 319 ativos e a lotação do HRO, que ficou mais de dois meses com 100% de ocupação e fila de espera, estava com dez leitos vagos na UTI e 14 na enfermaria. Dos 93 internados na UTI, 47 são de Chapecó e 46 de outros municípios.
Para ter um comparativo, no pico da pandemia, no início de março, eram 5,5 mil ativos. Agora, o número é três vezes menor do que a média da última semana de dezembro, com cerca de mil casos ativos.
Os casos novos de Covid caíram 95% se comparada a média de 680 nos dias 14 a 20 de fevereiro, para a média de 34 nos dias 28 de março a 3 de abril. Sendo que houve um pico de 847 casos no dia 15 de fevereiro.
“Conseguimos frear o contágio com ações de ampliação de atendimento com mais profissionais e um novo ambulatório, testagem rápida, tratamento e isolamento dos positivados”, disse o prefeito, João Rodrigues.
Como o resultado de alguns testes demorava muito, a partir de fevereiro o município começou a comprar testes rápidos swab nasal, com o resultado saíndo em 20 minutos. No início o número de positivados passou de 70%. Neste mês de abril está em cerca de 20%.
Agora o município reforçando essas medidas com o chamado “lockdown inverso”, com isolamento somente dos casos positivos e seus familiares. Para isso o município fará o monitoramento e também dará assistência para as famílias que necessitarem.
Além disso inaugurou na semana passada o Centro Especializado em Reabilitação Pós-Covid, para reabilitar pacientes com sequelas da doença.