Por: Jornal Sul Brasil | 18/11/2020

Analisar estratégias e consolidar parcerias para elaboração de projeto de desenvolvimento regional voltado ao aumento da produtividade, aprimoramento de gestão e acesso de mercado para os setores moveleiro, confecção, metalmecânico e alimentos no oeste e extremo oeste catarinense. Esse foi o propósito da recente missão técnica realizada por instituições catarinenses ao Centro Tecnológico e de Formação Profissional do Colégio Evangélico Panambi (CEP), no planalto rio-grandense. Participaram o gerente regional do Sebrae/SC no oeste e no extremo oeste Udo Martin Trennephl, o analista técnico do Sebrae/SC Eduardo Sganzerla, o professor da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó) Radamés Pereira e o consultor do Programa Empreender FACISC/SEBRAE no extremo oeste, Osvaldo Mota.

O Centro Tecnológico de Panambi se destaca por sua história, experiência e competência, além da estrutura para a prestação de serviços tecnológicos. Também possui projetos no parque industrial da região e em outras localidades brasileiras, compreendendo as áreas de metalmecânica, elétrica, mecatrônica e agroindustrial. “Buscamos uma aproximação para promover o aumento da produtividade e a melhoria dos processos industriais das empresas catarinenses que atuam nesses setores. A partir dessa parceria adensaremos a cadeia do segmento eletrometalmecânico de todo o oeste catarinense. O primeiro passo será ampliar a produtividade e, na sequência, buscar novos nichos de mercado conforme a capacidade instalada”, relatou Trennepohl. O Sebrae/SC apoiará as micro e pequenas empresas por meio do Sebraetec com subsídios entre 50% e 70% para que novas tecnologias e formação de mão de obra contribuam para a expansão das atividades. 

Para Pereira – que também é pesquisador, coordenador do projeto de organização, capacitação e motivação de ações de inovação para o oeste catarinense na Fundeste/Unochapecó e coordenador do Laboratório de Testes de Software no Movimento Inovação da Agência de Inovação – essa parceria promove a estruturação de uma rede de inovação, envolvendo empresas, associações empresariais e instituições de ensino. “Isso possibilitará a prestação de serviços e a expansão da pesquisa, desenvolvimento e inovação, pois as empresas recebem o suporte de especialistas com projetos de apoio às demandas tecnológicas, organizacionais e de mercado”, avaliou o professor.

“A leitura inicial é de que a possibilidade apresentada pelo CEP de transferência tecnológica, transformação de produtos metalmecânicos e capacidade de gerar conhecimento e qualificação para nossa mão de obra é fantástica. O modelo ofertado é excelente para nossa realidade e para auxiliar nos desafios futuros. Além disso, fomos bem recebidos pela diretoria do colégio, que mostrou suas competências e suas dificuldades”, comentou Mota. Segundo o consultor regional, pela parceria será possível aproximar os cursos técnicos do colégio aos de engenharias da universidade.

Atuação da Unochapecó

A Unochapecó é gestora do Parque Científico e Tecnológico Chapecó@, projeto integrador da inovação e do fomento à transferência tecnológica na região oeste de Santa Catarina e demais regiões nas quais estabelece contatos e parcerias. A entidade é executora cadastrada junto ao Sebrae/SC para prestar serviços às empresas por meio do Programa de Consultoria de Inovação e Tecnologia do Sebrae (Sebraetec).

O programa permite às empresas acesso aos conhecimentos tecnológicos existentes na infraestrutura de ciência, tecnologia e inovação. A intenção é melhorar processos, produtos ou introduzir inovações nas empresas ou no mercado, com aumento de eficiência, eliminação de desperdícios, redução de custos operacionais e melhoria de qualidade em produtos e processos.