Por: Jornal Sul Brasil | 28/07/2020

Avaliar a expectativa de consumidores e de empresários do comércio quanto às perspectivas do movimento para a próxima data comemorativa, o Dia dos Pais, que neste ano cai em 9 de agosto. Com essa finalidade foi realizado levantamento pelo Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), através de sua Divisão de Pesquisa e Estatística. Foram levantados números quanto ao consumo e às vendas na cidade, mediante 201 entrevistas, aplicadas de forma não presencial entre os dias 6 e 17 de julho.

Na amostra, com entrevistas online de 151 consumidores, entre os que responderam 67,5% são mulheres e 32,5% homens, a maioria (52,3%) com idade entre 25 e 39 anos, seguindo-se a faixa entre 16 e 24 anos (24%). Dos respondentes, 60,3% indicaram que pretendem dar presentes, 23,2% não e 16,6% ainda não haviam decidido. Quanto ao gasto médio pretendido, o valor é de R$ 176,32. Comparativamente à intenção de compras registrada para o Dia dos Namorados, o levantamento para aquela data mostrou que 58,1% pretendiam presentear, 20,6% não e o gasto médio foi de R$ 189,32.

Sobre o tipo de presente para os pais, 32,5% disseram que ainda não haviam decidido, 26,5% optam por roupa e 5,3% por calçados. Os locais favoritos indicados pelos consumidores são lojas do centro da cidade (35%), internet (9,9%), lojas dos bairros (9,9%) e shopping (8,6%). A forma de pagamento favorita dos consumidores é o cartão de crédito, com 29,1%, seguindo-se o cartão de débito, com 22,5%, o pagamento à vista, com 19,9%, e boletos e carnês, com 4,6% da preferência.

O que esperamos comerciantes

Foram feitas pelo Sicom Pesquisas 50 entrevistas com representantes de empresas do comércio, por meio de ligações telefônicas. Um dos indicativos, conforme o presidente do Sicom, Ricardo Urbancic, é de que os empresários do comércio apresentam melhora na expectativa de vendas. “Em comparação às datas sazonais anteriores, mesmo em meio a pandemia, o funcionamento das lojas e estabelecimentos comerciais tem permitido que o comércio permaneça respirando e, por consequência, gerando certa esperança”, afirma o dirigente.

Para este Dia dos Pais, 76% dos entrevistados afirmaram que preparam algum tipo de ação promocional, 14% não irão realizar nenhum tipo de promoção e 10% não tinham definição. Sobre o que esperam das vendas para a data comemorativa em relação ao movimento normal registrado até o momento, 70% têm expectativa de aumento, 24% acreditam que permanecerá igual, 4% disseram não saber o que esperar e 2% estimam que as vendas diminuirão. A média de aumento nos números de vendas esperado pelos empresários e gerentes é de 26,26%.

Em relação ao ano passado

Na comparação com os resultados do Dia dos Pais do ano passado, as respostas ficaram equilibradas: 30% esperam vendas iguais, 32% têm expectativa de melhora e esse mesmo índice foi especificado pelos empresários que esperam vendas piores. Mesmo com esse empate, quem respondeu que espera melhora nas vendas neste Dia dos Pais demonstrou otimismo maior do que o pessimismo: em média, a expectativa é que neste ano as vendas sejam 1,65% melhores do que em 2019.