Por: Jornal Sul Brasil | 06/04/2020

A 1ª DPFron de Chapecó concluiu inquérito policial que apurava o uso de exame toxicológico falso perante a Delegacia Regional de Chapecó.

Durante a investigação foi constatado que um homem de 31 anos apresentou exame toxicológico falsificado para encaminhar renovação da carteira de habilitação.

No exame que ele apresentou o resultado era negativo para todas as substâncias ilícitas, mas o policial civil que o atendeu verificou que a informação no sistema constava como “Positivo para Cocaína”.

Foi instaurado inquérito policial e confirmada a suspeita de que o documento era falsificado. O suspeito disse que sabia estar encaminhando um documento falso e que um desconhecido lhe ofereceu o serviço para alterar o resultado.

O inquérito foi encaminhado ao Poder Judiciário para providencias.O crime de usar documento falso tem pena de reclusão, de um a cinco anos, e multa.