Por: Jornal Sul Brasil | 07/10/2020

A Polícia Civil, através da 1ª Delegacia de Polícia de Fronteira de Chapecó, concluiu o inquérito policial que apurava as suspeitas de crimes de estelionatos, extorsões e associação criminosa por pessoas que seriam coordenadas por uma conselheira espiritual que atuava em Chapecó. Com a conclusão, a Polícia Civil deflagrou na manhã desta quarta-feira dia 7 a Operação “Vigário”, no bairro Batel, em Curitiba (Paraná), onde o grupo criminoso estava atuando.

A ação em Curitiba foi realizada pela equipe da Delegacia de Roubos e Furtos da Polícia Civil do Paraná. Os policiais encontraram vários  pertences dos investigados. Entre o material apreendido estão panfletos, cartazes e cartões de publicidade, além de máquinas de cartão de crédito/débito e quatro veículos de propriedade dos suspeitos, demonstrando que a atividade criminosa estaria em pleno funcionamento.

Os quatro suspeitos dos golpes estão foragidos e com prisão preventiva decretada pela Justiça, que também bloqueou nove  contas bancárias. De acordo com o Delegado de Polícia Thiago de Oliveira, da 1ª DPFron de Chapecó, o prejuízo causado pela quadrilha é próximo de R$ 900 mil. Os suspeitos poderão responder por cinco estelionatos, 12 extorsões e também associação criminosa. Denúncias a respeito podem ser dadas ao 181.