Por: Jornal Sul Brasil | 21/07/2020

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal – DIC de Chapecó, deflagrou, neste domingo dia 19 três mandados de busca e apreensão, com o objetivo de encontrar e capturar um empresário chapecoense foragido da Justiça.

O rapaz de 25 anos de idade foi preso em flagrante pelo crime de tráfico e drogas em agosto de 2018, durante a 5ª fase da operação Woodstock Condá. Na ocasião, foram cumpridos diversos mandados de busca e apreensão e, em buscas no apartamento do então investigado, foi encontrada significativa quantidade de maconha e outros elementos de prova que auxiliaram no prosseguimento das investigações e demonstração da prática de outros delitos.

No curso do processo judicial, o réu foi posto em prisão domiciliar com uso de monitoramento eletrônico, o qual ele violou 33 vezes. Ao final da ação penal, o empresário foi condenado por tráfico de drogas, falsidade ideológica e porte irregular de arma de fogo de uso permitido.

A investigação também demonstrou que o réu mandou que terceiro registrasse um boletim de ocorrência de conteúdo falso com o objetivo de receber indenização referente à avaria de um automóvel de alto valor.

Durante a investigação, o rapaz sofreu um acidente de carro e, por estar com o direito de dirigir suspenso, determinou que um terceiro comunicasse à polícia que era ele quem estava conduzido o veículo. Por essa razão, ambos foram condenados pelos crimes de falsidade ideológica em documento público.

O empresário foi encontrado em um hospital de Chapecó após informações colhidas durante a execução dos mandados de busca e apreensão, momento em que o mandado de prisão preventiva foi cumprido e o réu colocado sob a custódia do sistema penitenciário, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Operação Woodstock Condá, vem ocorrendo desde 21 de janeiro de 2018 sob o comando da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Chapecó no combate, especialmente, ao tráfico de drogas sintéticas. Ao longo das 10 fases, foram apreendidos mais de 10 toneladas de maconha e cocaína, mais de 1.100 comprimidos de MDMA, cerca de R$ 10 milhões, diversos carros e caminhões, além da prisão de 57 pessoas e do cumprimento de 109 mandados de busca e apreensão.

Delegado Rodrigo Moura fala sobre a Operação: