Por: Jornal Sul Brasil | 1 mês atrás

Nesta terça-feira dia 20, o professor universitário Antônio Valmor Campos candidato a prefeito de Chapecó e o candidato a vice Jeferson Kuszkowski do PSOL, visitaram o Diário SB e foram recebidos pelo diretor geral André Luiz Rosa. Em chapa pura, o candidato enalteceu a identidade socialista do partido e enfatizou que este socialismo não é ditador e sim com ideais de liberdade e sociedade, e comentou ser opção em Chapecó.

Na educação o candidato enfatizou a preocupação com as estruturas das escolas principalmente nos bairros, chamou atenção para a falta de vagas próximas as residências das pessoas, a demanda por creches, e a ampliação dos horários ponderando as necessidades. Defendeu o fim de pelo menos 50% dos cargos comissionados e a capacitação técnica e política dos remanescentes. “ Temos que erradicar o analfabetismo, sermos articuladores, gestores, direcionar demandas. Temos universidades, Institutos de ensino, temos que aproveitar estes centros para capacitar nossa mão de obra futura,” salientou.

Antônio acredita que a saúde de Chapecó enfrenta problemas por falta de gestão, enalteceu que os serviços precisam ser mais eficazes, que sejam formados centros onde seja feita a consulta, o exame e o encaminhamento das especialidades.

“Temos que valorizar e fomentar nossos cursos na área de saúde, criar estruturas para estágios e assim também ofertar serviços a população, e diminuir a demanda que temos, podemos articular cursos de especialidades médicas para atrair cada vez mais estudantes para o nosso município e assim fomentar nossa economia,” enfatiza.

O candidato a vice Jeferson, enalteceu que é preciso de imediato tirar o plano de mobilidade urbana do papel, criar corredores de ônibus e o eixo binário, um terminal de ônibus no Efapi e aumentar as ciclovias. Defendeu a reorganização do estacionamento rotativo, e na questão da saúde pontuou a importância do saneamento básico.

Na agricultura Antônio defende a produção agroecológica, o fornecimento de assistência técnica, a industrialização dos produtos, o incentivo para melhorar a renda da produção familiar. “ Precisamos ser criativos, ofertar acesso a internet, criar reservatórios e cisternas para resolver a questão da água, fazer estradas de qualidade, usar os produtos nas escolas municipalizando a merenda e incentivar a preservação da mata ciliar,” concluiu.

Para a retomada econômica o candidato acredita na criação de um microcrédito para fomento e geração de emprego com auxílio de assistência técnica. Os candidatos defenderam ainda a transparência da gestão, a participação popular, e na questão da água defenderam a  cobrança do contrato com a Casan, e o estudo de possibilidade de captações alternativas de água, o incentivo ao uso consciente e a preservação.