Por: Jornal Sul Brasil | 03/12/2020

A Secretaria de Cultura de Chapecó realizou entre os dias 6 e 30 de novembro, a Conferência Municipal de Cultura. O evento, realizado de forma online e em três etapas, reuniu servidores municipais, artistas, produtores, conselheiros municipais de Cultura, trabalhadores da cultura e comunidade em geral para debater ações e elaborar o “Plano Municipal de Cultura – Chapecó Multicultural e Inclusiva”, que será vigente nos próximos 10 anos, 2021 e 2030.

A Conferência foi presidida pelo secretário de Cultura interino, Igor Antônio Girotto, e a mesa diretora foi constituída por três representantes do poder executivo e três representantes da sociedade civil, sendo eles: o secretário de Cultura interino; Augusto Zeiser, técnico em Cinema e Audiovisual da Secretaria de Cultura; Jakson Ronaldo Kreuz, instrutor de Música da Secretaria de Cultura; Clodoaldo Calai, presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais; Deise de Luca, conselheira do Conselho Municipal de Políticas Culturais; e Nemésio Carlos da Silva, representante da sociedade civil.

Pré-Conferências

Na primeira etapa, ocorrida no dia 6 de novembro, foi realizado um treinamento com os conferencistas a fim de apresentar a metodologia utilizada para a construção do Plano e prepará-los para as discussões e reuniões setoriais. Entre os dias 16 e 21 foram realizadas as pré-conferências de cada linguagem artística representada no Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), com o objetivo de cada setorial levantar e apresentar as demandas da sua área.

Girotto ressaltou a participação de todos os setores da comunidade cultural chapecoense para construir um instrumento que reflete efetivamente a realidade e os anseios de quem trabalha com arte e cultura em Chapecó. “Foi um momento único de discussão, participação e elaboração de metas e estratégias. Ressalto também a importância do Conselho Municipal de Políticas Culturais e de todos os servidores públicos municipais da Secretaria de Cultura de Chapecó que foram fundamentais para o sucesso do evento e da construção de nosso Plano Municipal de Cultura”, completou Girotto.

Plenária Final

No dia 30 de novembro, ocorreu a plenária final, que revisou e aprovou o documento.

Clodoaldo Calai, presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais destacou que o Plano Municipal de Cultura é a principal ferramenta balizadora para a gestão da cultura no Município. “A conferência caracterizou-se por ampla e democrática participação dos agentes fazedores da cultura em Chapecó. Com espírito comunitário e estratégico, os conferencistas deram suas contribuições na construção de uma Chapecó mais centrada na cultura como setor economicamente ativo, gerador de receita, porém, com responsabilidade social, cultural e, fundamentalmente, inclusiva sob o ponto de vista das minorias e do acesso aos bens culturais”, completou.

Após a plenária final, o documento oficial será revisado e encaminhado para publicação em Diário Oficial até 9 de dezembro de 2020.