Por: Jornal Sul Brasil | 1 mês atrás

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), retomou as ações presenciais, salvo em municípios onde a suspensão é mantida por decretos. A medida atende Portaria da Secretaria de Estado de Saúde nº 352 de 25/05/2020 que autoriza o retorno das atividades presenciais em cursos livres para alunos acima de 14 anos. A modalidade de ensino compreende a educação não formal de curta duração, como formação inicial e continuada ou qualificação profissional, serviço este oferecido de forma gratuita pelo Senar em todo o Estado.

As atividades do Senar/SC, como a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), cursos rápidos, capacitações e treinamentos aos produtores foram retomados em estabelecimentos que permitem o distanciamento mínimo de 1,5 metro e com quantidade mínima de participantes. A orientação é para que apenas as aulas práticas sejam retomadas de forma presencial, mantendo o ensino teórico a distância.

Mensalmente, o Senar/SC promove mais de 300 treinamentos gratuitos para mais de 4.000 produtores rurais catarinenses. O Programa ATeG presta assistência técnica para milhares de produtores das cadeias de pecuária de corte, bovinocultura de leite, apicultura, olericultura, piscicultura e maricultura.

Para o retorno das atividades, o Senar/SC, os Sindicatos Rurais e as entidades parceiras seguirão medidas de higiene e segurança exigidas pelos órgãos de saúde como a disponibilização de álcool em gel, uso de máscaras durante a aula e distância mínima de 1,5 metro entre cada estudante. A ocupação de alunos em sala de aula respeitará a quantidade mínima de participantes estabelecida no guia de treinamentos do Senar/SC e em locais que conseguem atender às normas exigidas. Os ambientes serão higienizados constantemente, seguindo as regras determinadas pela Portaria.

De acordo com o superintendente do Senar/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, os técnicos, instrutores e supervisores do Senar/SC seguirão manual de orientações sanitárias no desenvolvimento das atividades presenciais. “Este é um primeiro passo da retomada das atividades que demanda cuidados, ressalvas e medidas preventivas para a proteção de todos”, destaca Zanluchi.

Segundo o superintendente, a demanda reprimida de cursos e treinamentos suspensos devido à pandemia, será atendida ao longo do ano. Para julho, estão programados 193 treinamentos em todo o Estado.

O presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, reforça a autonomia dos municípios no atendimento à Portaria. “Onde há decreto municipal que não permite a volta dos cursos livres presenciais, nós seguiremos a decisão local. É uma medida importante para garantir maior segurança”, ressalta.