Por: Jornal Sul Brasil | 08/10/2020

A noite da terça-feira dia 6 foi cheia de novidades para as áreas de inovação e empreendedorismo da nossa região. Isso porque, durante uma live da Unochapecó, ocorreu o lançamento do Observatório do Sistema Regional de Inovação e do livro ‘Parques Tecnológicos: Estratégias para Estruturação de um Ecossistema de Inovação e Desenvolvimento Regional’. Também aconteceu um momento muito aguardado pela Universidade e toda comunidade, que foi a assinatura do termo de concessão de uso de bem imóvel do espaço do Parque Científico e Tecnológico Chapecó@ para a Unochapecó.

“Isso significa que, a partir deste termo, por 20 anos, a Unochapecó pode dar encaminhamento para o Parque Científico e Tecnológico Chapecó@, que tem o Centro de Inovação Tecnológica Prefeito Ledônio Migliorini como sua primeira unidade. Já nos próximos dias será lançado um edital para as empresas que desejarem constituir seus projetos dentro deste espaço, empresas que queiram iniciar um novo produto ou ainda empresas nascentes. A partir daí começa o processo de ocupação do espaço, para que a gente possa, definitivamente, dar início às ações e atividades do nosso Parque”, explica o reitor da Unochapecó, professor Claudio Jacoski.

O documento que garante essa concessão foi assinado pelo reitor da Unochapecó, pelo presidente da Fundeste, Vincenzo Mastrogiacomo, pelo prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, e pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Chapecó, Arthur Badalotti Smaniotto.

Indicadores econômicos e de inovação

Outro momento marcante foi o lançamento do Observatório do Sistema Regional de Inovação. A plataforma online, que também terá um espaço físico dentro do Chapecó@ quando inaugurado, surgiu a partir da pesquisa de mestrado da professora Caroline Dallacorte, que é a coordenadora do projeto. “O Observatório é uma ferramenta que irá contribuir para o desenvolvimento regional, por meio da disponibilização de informações econômicas e de inovação, enaltecendo as atividades que são realizadas na nossa região e também contribuindo para fomentar o ecossistema de inovação”, relata.

O Observatório foi concebido com a tarefa de gerir dados acerca do sistema regional de inovação de Chapecó e região, e disseminá-los para todos os atores do ecossistema de inovação e empreendedorismo local. Ele será fundamental para alinhar objetivos de crescimento futuro das cidades, trazendo dados e informações concretas, ajudando no desenvolvimento de ações e estratégias empresariais. “Consiste tanto numa plataforma online, quanto também no acesso a empresários, estudantes, pesquisadores, professores e a comunidade em geral, que poderão ter estas informações de forma exclusiva, confiável e atualizada sobre a situação econômica e de inovação da nossa região”.

Caroline conta, ainda, que as primeiras parcerias com outros municípios já começaram. “Iniciamos o nosso primeiro trabalho em conjunto com a Associação Comercial e Industrial de Pinhalzinho (Acip) e o Sicredi, para realizar o mapeamento do ecossistema de inovação do município de Pinhalzinho”.

O reitor da Unochapecó completa que, a partir do Observatório, teremos a possibilidade de conhecermos mais a região, de obter dados efetivos do desenvolvimento econômico e social e da inovação que acontece aqui. “Isso é importantíssimo nos tempos atuais, para dar conta de acompanhar a evolução da nossa região. É um orgulho sermos a segunda cidade do país em mais startups per capita, e para isso precisamos acompanhar, precisamos de dados e informações para podermos nos desenvolver. E ninguém melhor do que a Unochapecó para fazer este trabalho. No ano passado fomos reconhecidos  como a 17ª Universidade mais empreendedora do país, e neste ano estamos disputando como pré-finalista no Startup Awards como Universidade do Ano”.

Habitats de inovação

Ainda, durante o evento online, foi lançado o livro ‘Parques Tecnológicos: Estratégias para Estruturação de um Ecossistema de Inovação e Desenvolvimento Regional’. Ele foi elaborado a partir de três pesquisas de mestrado da Unochapecó, que se correlacionaram e trouxeram importantes reflexões sobre o tema. O livro é de autoria de Claudio Alcides Jacoski, Caroline Dallacorte, Leani Lauermann Koch e Ricardo Scaratti Fantinelli.

Leani explica que foram abordadas diversas questões sobre os habitats de inovação, em especial sobre o Chapecó@. “Trazemos a sua trajetória, e também como ele permitiu unir talentos e encorajar novos negócios. Também falamos sobre os setores que mais se destacam na região. Outro ponto do livro são os estudos interioranos para a pesquisa, trazendo o grande potencial que tem Chapecó e região para o desenvolvimento sustentável, em especial na área de habitats de inovação”.

O professor Claudio completa que este livro trará bons resultados para o movimento que existe na área da inovação. “O objetivo principal do livro é dar entendimento às pessoas que querem compreender como é essa estratégia de desenvolvimento regional baseada em inovação. Muitas regiões do mundo optaram por esse movimento, e se deram muito bem. Esperamos que com esse livro, a gente possa apresentar as vantagens competitivas que temos nos habitats de inovação e também apontar indicadores para poder acompanhar os Parques Científicos e Tecnológicos, principalmente os que estejam em estágio inicial de estruturação”, finaliza.